(41) 3264-6719 ou (41) 3264-3029 ou (41) 99935-5557   -   faleconosco@medicodofigado.com.br

ablação por radiofrequência no fígadoA ablação por radiofrequência no fígado é um dos tratamentos menos invasivos para tumores hepáticos, visando destruí-los por meio de energia térmica. Trata-se de uma agulha especial que é colocada no centro do tumor. A ponta da agulha, então, se abre em diversos pequenos eletrodos, que irão derreter os tecidos e células cancerígenas.

Em que casos é indicada?

A radiofrequência só é indicada para tumores primários do fígado (nódulos que se originam no próprio órgão), ou para metástases de até 3 centímetros. Muitas vezes, essa técnica pode ser utilizada em conjunto com outro tratamento.

Métodos de ablação por radiofrequência no fígado

Há mais de uma maneira de realizar esse tipo de procedimento, e cabe ao médico decidir qual é o melhor para cada caso.

  • Por via percutânea: A agulha é introduzida através da pele, e o médico tem o auxílio do ultrassom para conduzi-la até o nódulo. É a forma menos invasiva,  e pode ser utilizada dependendo da localização do tumor. Necessita apenas de anestesia local, e o paciente recebe alta no mesmo dia.
  • Laparoscopia: São introduzidas câmeras e equipamentos na região abdominal do paciente, que auxiliarão o médico a localizar o nódulo. Nesse caso, a anestesia geral é necessária.
  • Laparotomia: Nesse procedimento, o abdome deve ser aberto para que o tratamento possa ser realizado.

Quando existe mais de um tumor, o médico pode optar por remover um deles e realizar a ablação por radiofrequência nos demais.

Dr. João Nicoluzzi

Médico especialista em cirurgias e transplantes de fígado, pâncreas e vias biliares.

Este post tem 3 comentários

  1. TENHO UMA IRMÃ PORTADORA DE HIPERPLASIA NODULAR FOCAL DE CERCA DE 4,0 CM, NO FIGADO. GOSTARIA DE SABER SE TEM INDICAÇÃO CIRÚRGICA, ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA OU SE A CONDUTA É EXPECTANTE; SÓ ACOMPANHAR. OBRIGADO

Deixe uma resposta

Fechar Menu